segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Contagem progressiva para os 30

O medo sumiu e agora eu já to até gostando da idéia. Depois de passar pela fase da negação, resolvi encarar Balzac de frente e fazer valer as 250 pratas gastas em cada uma das minhas indispensáveis sessões de análise. Projetei uma imagem dos meus 30 anos de sucesso absoluto: mudanças na carreira, mil possibilidades e o tempo amigo correndo comigo em direção ao sol. Será que aquele regime acontece dessa vez? Será que aparece alguém? Quem sabe? Eu não sei e nem quero saber, só me interessa andar e curtir o caminho. Afinal de contas, já dizia Pessoa: navegar é preciso, viver não é preciso.
Pulsão de vida? Sim, obrigada.

Bota mais um limão!

5 comentários:

  1. Sabe, esta frase de Fernando Pessoa sempre me intrigou. A frase parece padecer de grave falha lógica: se para navegar é preciso estar vivo, como navegar é mais importante do que viver, se eu só navegarei vivendo?
    Controverte-se muito sobre a interpretação que se deve dar a
    essa frase, nitidamente ambígua.
    É que “preciso” é adjetivo que tanto se refere à exatidão como
    à necessidade.
    No primeiro sentido, a frase aponta para um confronto entre o
    “viver” e o “navegar”; enquanto a “navegação” é exata, precisa, já que o
    navegador pode valer-se da ciência da navegação, com mapas, bússolas,
    sextantes etc., viver, porém, seria impreciso, inexato, sem que se pudesse
    falar de técnicas ou métodos preestabelecidos, que lhe pudessem orientar.
    No segundo sentido, estabelece-se também a comparação entre
    o “viver” e o “navegar”, mas com outro fator de confronto: a necessidade.
    Aqui, afirma-se que o necessário é navegar, e não viver.
    Paulinho da Viola diria: "não sou eu quem me navega, quem me navega é o mar"
    Guimarães Rosa escreveu que "viver é muito perigoso, mas necessário."
    Sem esquecer do charme de Mário Quintana quando diz: "...eles passarão e eu, passarinho"

    De qualquer forma, Julia, nesse oceano de dor e prazer chamado vida, cabe somente a nós navegar, e escolher se com as velas ou com os ventos.

    Um beijo carinhoso...

    ResponderExcluir
  2. adorei!
    BJS,
    Fofa gêmea

    ResponderExcluir
  3. é,chuchu...
    tamos juntas até nessa...e, que venham os próximos trinta!
    beijoca

    ResponderExcluir